12/09/2019 às 18h45min - Atualizada em 12/09/2019 às 18h45min

Entrevista com o atleta Wederson de Oliveira

Fisiculturista

Para delírio dos atletas, fãs e do mercado fitness em geral, o MR. OLYMPIA terá uma nova edição brasileira, e a expectativa deste evento é de se tornar o maior e mais importante show já realizado no País. Serão mais de 650 atletas de todo o Brasil, EUA e de todo o Mercosul em busca do sonho de ganhar a competição.

E o nosso atleta Wederson de Oliveira, vai representar a nossa região nos palcos!

Confira a entrevista exclusiva:
 
DD: Quem é Wederson de Oliveira?

Meu nome é Wederson de Oliveira Silva, o pessoal também me conhece pelo apelido de “Nem”, e minha esposa me chama de “Nego”, nasci em Carangola, morei em Dores do Rio Preto até a adolescência, fui embora pra Vitória, onde fiquei 10 anos, e depois retornei pra cá novamente. Formei em Enfermagem, trabalhei no Hospital de Espera Feliz, e hoje sou Atleta Bodybuilding, estudante e curioso na área de Educação Física, Hipertrofia Avançada e Nutrição.


Wederson e sua esposa Dominique


DD: Como foi o início da carreira no bodybuilding?

Eu sempre gostei muito de esporte. Quando eu morava em Vitoria, trabalhei em uma Clínica de psiquiatria, onde muitas das vezes tinha que conter algum paciente mais exaltado, coisas da área. Nesse ponto eu comecei a praticar artes marciais, e logo após quis ganhar um volume muscular, era muito magro, comecei a praticar musculação. Com o passar do tempo, eu comecei a pesquisar sobre treinos, dietas, e cheguei a pesar 120kg, quando me perguntaram se eu era Fisiculturista, (na época nem sabia o que era). Foi quando um amigo me levou a um cara, que trabalhava com fisiculturismo, para uma avaliação. Chegando lá, o cara me perguntou se eu tinha dinheiro, por que segundo ele, esse era um esporte apenas para quem tinha grana. Na época eu disse que não, ele falou que quando eu emagrecesse era pra voltar lá. Isso foi em Novembro. Depois eu me interessei, pesquisei, corri atrás, e em Julho, eu estava pesando 87 kg, e ganhando minha primeira competição. A partir daí, as portas foram se abrindo, e nesse meio tempo, eu conheci o Dr. Guilherme Klein, que além de ser meu amigo, é meu treinador, médico, Pai, o cara que sempre tá me acompanhando. E por ironia do destino, em um evento que estava os cem atletas mais renomados, o mesmo cara que disse que o esporte era para quem tinha dinheiro, pediu para tirar uma foto comigo. Assim eu afirmo que  “dinheiro não compra tudo”.


Antes e Depois


DD: Como é a rotina de treinos e alimentação para o OLYMPIA?

Agora em agosto, faz um ano que estou me preparando para o Olympia. O mais difícil, é conciliar a rotina com o nível de competição que é exigido. Tem atletas que só vivem para isso. Eu não mudei nada, trabalho, treino, tenho minha alimentação específica, e meu aeróbico todo o dia na minha bike. Minha maior dificuldade é que durmo pouco. Vou deitar geralmente as 1:00h da madrugada, e acordo muito cedo. Chega uma hora que o físico está muito cansado, aí entra a sua mente. O esporte é totalmente mental, não adianta ter um físico bom e uma mente ruim. É o esporte mais disciplinado do mundo inteiro. Quando eu vou me alimentar, por exemplo, é 100g, não 110g, tudo planejado. Na minha geladeira tem toda a minha dieta controlada, dia a dia.  Sigo todo um protocolo, e claro, com acompanhamento do meu treinador.

 

Wederson e seu treinador Dr. Guilherme Klein


DD: Quais os principais títulos e participações importantes no bodybuilding?

Comecei a competir em 2015 pela IFBB
Vice campeão estreante IFBB
Vice campeão estadual IFBB
Campeão estadual IFBB
Vice campeão Brasileiro .
Categoria bodybuilder senior até 90 kg
Sendo convidado pela ifbb para representar a minha categoria no Arnold classic
Aí parei de competir mais não parei de treinar .
Voltei em 2018 na generation iron ( um dos maiores eventos do mundo )
Top 2 na bodybuilder senior
Top 1 na classic physique
Campeão overral (campeão dos campeões )
Na classic physique
Eleito o melhor atleta do evento .
Sendo selecionado para o Arnold classic e mr Olympia,maior evento do mundo .
Também convidado para o sul americano pela wbff .
Hoje faço parte da StageGym ,um grupo dos cem melhores atletas do Brasil atualmente .
E os mais renomados da América latina.


Coleção de troféus e medalhas

 

DD: Em qual categoria você vai competir, e como funciona a avaliação dos atletas?

Na minha categoria, o Classic Physique, tem que ter o formato do corpo em “X”, a linha de cintura muito fina, tronco, e a perna encaixando com o ombro, e o peso é de ate de 96kg. Nos palcos, julga o corpo mais simétrico. Não adianta ter muito bíceps, ou muito peito, se não estiver alinhado e encaixado conforme a competição. As poses que eu treino, que as pessoas estão acostumadas a ver na academia, e as vezes acham que eu to me exibindo, na verdade são poses de competição, chamadas de poses compulsórias, onde , em cima das poses, eles avaliam o seu físico, do  pé a cabeça, tudo alinhado. E tem que ser muito bem treinado, pois lá em cima do palco, nós só temos uma chance de exibição, então tem que estar perfeito. Resumindo, é o físico mais simétrico e o mais seco.


"Sem chance pro erro"

 

DD: Qual a dica que você dá para quem está começando?

O primeiro passo é ter um acompanhamento profissional. Meu médico e treinador acompanha toda a minha rotina, desde a hora que acordo até a hora que vou dormir. Assim, você consegue traçar um plano para alcançar seus objetivos. Para as pessoas que procuram à academia, seja por estética, saúde, a primeira dica é: aprenda a se alimentar! Com a alimentação você pode tudo. Ganhar massa muscular, perder peso, baixar percentual de gordura, melhorar qualidade de vida. Aprendendo a se alimentar, daí você aprende a treinar, para depois aprender a suplementar. E não ao contrario, como a maioria faz.
 

Wederson vai disputar o 
MR. OLYMPIA Brasil em Outubro
 
Boa sorte campeão!! Grande exemplo no esporte e na vida!
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »