27/04/2021 às 12h48min - Atualizada em 27/04/2021 às 12h48min

Mercado climático impulsiona cotações do café

Inclinação positiva na Bolsa

Os contratos futuros de café arábica encerram a semana com inclinação positiva na Bolsa de Nova York que sinalizou mudança de patamar, impulsionado pelo mercado climático. Na Bolsa de Nova York, o vencimento maio/21, fechou a quinta-feira (22) a US$ 1,3430 centavos de dólar por libra-peso, apresentando variação semanal de 515 pontos. NA ICE Europe, o vencimento maio/21 do café robusta teve alta de US$ 25,00, fechando a sessão de ontem a US$ 1.379 por tonelada.



O enfraquecimento do dólar em relação ao real ontem contribuiu para impulsionar commodities cotadas na divisa norte-americana. O real teve o melhor desempenho mundial. No fechamento, o dólar à vista encerrou o dia em baixa de 2,31%, a R$ 5,455.



Em relação ao clima, a Somar Meteorologia informa que no fim de semana uma massa de ar seco impedirá a ocorrência de chuvas. São esperadas tardes secas e mais quentes no Estado de São Paulo e em Minas Gerais, onde a umidade relativa do ar volta a cair a índices abaixo de 30%. Nesta época, massas de ar polar costumam vir do Pólo Sul e podem entrar pelo cinturão produtor de café do Brasil, aumentando os riscos de geadas nos cafezais. Também existe preocupação com o nível de chuva historicamente baixo para esta época do ano, que pode comprometer a qualidade dos grãos, em fase final de maturação.



No mercado físico, os indicadores calculados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) para as variedades arábica e robusta informaram que as cotações do café arábica tiveram alta, enquanto as do robusta caíram na última quinta-feira. As vendas de café arábica foram impulsionadas especialmente pelos ganhos externos. O mercado, no entanto, manteve-se calmo, com poucos negócios. Os indicadores calculados pela instituição para as variedades arábica e robusta se situaram em R$ 746,41 por saca e R$ 448,72 por saca, respectivamente, com variações de 1,19% e -0,08%.



Fonte: Comunicação CNC


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »