29/12/2020 às 17h33min - Atualizada em 29/12/2020 às 17h33min

Zema prorroga por seis meses estado de calamidade pública em MG

Aumento do número de casos de Covid-19

Por causa do aumento dos casos de Covid-19 no estado, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), prorrogou por mais seis meses o decreto de calamidade pública. Ele iria terminar no dia 31 de dezembro, mas foi estendido até 30 de junho de 2021.



Minas Gerais contabilizou, nas últimas 24 horas, quase cinco mil novos casos e dez mortes por Covid-19. As informações estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Minas Gerais (SES-MG) desta terça-feira (29).



Até agora, 11.615 mineiros perderam a vida por causa da doença e 479.188 se recuperaram.


O decreto foi assinado durante videoconferência com deputados estaduais. A prorrogação também foi determinada pelas crises social e econômica. Ela permite que o governo possa destinar mais recursos para a saúde. O texto ainda será analisado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

 

Vacinação

 

Na reunião, o governador Romeu Zema disse ainda que 50 milhões de seringas e mais de 600 câmaras refrigeradas foram adquiridas para a vacinação contra a Covid-19.


“Nossa logística já está planejada e pronta para ser iniciada. Os 853 municípios mineiros receberão o imunizante assim que a vacina chegar ao estado”, disse o governador.


No dia 8 de dezembro, Zema afirmou que o estado seguirá o plano de vacinação do governo federal, ou seja, vai adquirir as vacinas para prevenir o novo coronavírus disponibilizadas pelo Ministério da Saúde.


A expectativa do governador é começar a vacinar a população mineira até fevereiro de 2021 e, para isso, ele aguarda a aprovação do imunizante por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »