14/07/2020 às 01h47min - Atualizada em 14/07/2020 às 01h47min

MPMG e MPF estabelecem valor que a Samarco deverá depositar para ações contra a Covid-19 e em defesa do meio ambiente de Espera Feliz

Recursos para combater o vírus

Conforme acordo firmado dia 3 deste mês, o valor para ações de combate à Covid-9 deverá ser depositado no máximo em 30 dias.
 

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio da Promotoria de Justiça de Espera Feliz e da Coordenadoria de Defesa do Meio Ambiente, e o Ministério Público Federal (MPF) firmaram Termo de Compromisso com a Samarco Mineração S/A., que se comprometeu a depositar R$ 250 mil para ações de combate à Covid-19 e para reparação ambiental no município, que assinou o acordo como interveniente.


O Termo de Compromisso foi firmado em Inquérito Civil instaurado pelo MPMG e em Ação Civil Pública proposta pelo MPF e será homologado em juízo, visando que a mineradora cumpra medidas compensatórias pendentes, relativas ao vazamento de polpa de minério de ferro ocorrido no Mineroduto 2, em julho de 2010, na comarca.


O promotor de Justiça Vinicius Bigonha de Melo esclarece que o MPMG e o MPF entendem que, apesar das medidas de reparação já adotadas, houve impacto ambiental ainda não reparado, consistente no dano intercorrente entre a data do ocorrido e a implementação das medidas recomendadas pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam).

"No ano de 2012 houve uma grande intervenção ambiental na saída para Carangola. Nos anos de 2015, 2018 e 2019 foram realizados pelo Ministério Público acordos para a recuperação da área e para doação de uma mata para o município de Espera Feliz: 5 hectares (2015), sete hectares, vinte ares e cinquenta e três centiares (2018) e 10.000m2 (2019). A mata fica situada na entrada da cidade, à direito de quem sai para Carangola. O Município deverá criar no local uma área de preservação ambiental. A doação já foi feita. Agora a Samarco destinará 125.000 para a estruturação desta área. Em conversas com o Prefeito e com o Secretário do Meio Ambiente, o município deve tentar criar um Parque Ambiental, porque permite visitação", explicou o promotor. 


Entre outras medidas, a mineradora se compromete a depositar R$ 125 mil no prazo de 30 dias, em conta bancária do Fundo Municipal de Saúde do Município de Espera Feliz, para utilização em ações relacionadas ao Covid-19, conforme recomendação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).


A Samarco se compromete também a depositar, no prazo de seis meses, outros R$ 125 mil em conta bancária do Fundo Municipal do Meio Ambiente do Município para a criação e estruturação da unidade de conservação Parque Natural Municipal de Espera Feliz.


Vinicius Bigonha esclarece ainda que, em agosto de 2018, a Central de Apoio Técnico do MPMG (Ceat) estimou o valor do dano ambiental em R$ 95.814,50.


O MPMG acompanhará o cumprimento do acordo por meio de Procedimento Administrativo. Em caso de descumprimento de qualquer cláusula, a Samarco deverá pagar multa diária de R$ 5 mil até o limite de R$ 250 mil.


Município  

O município de Espera Feliz terá 15 dias para informar à Samarco os dados bancários dos fundos para os quais serão destinados os valores da compensação.


Compete ao município de Espera Feliz apresentar ao MPMG e ao MPF a prestação de contas da utilização dos valores nos fins destinados, no prazo de 30 dias a contar da efetiva realização dos gastos.

 

Ministério Público de Minas Gerais

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »