23/10/2019 às 15h01min - Atualizada em 23/10/2019 às 15h01min

Florada do café: Cuidados para garantir boa qualidade e produtividade

Florescimento adequado

Uma das etapas mais importantes na produção do café é a floração, principal responsável por definir o potencial produtivo do cafezal, por isso  é  de extrema importância adicionar conhecimentos sobre as reais necessidades do cafeeiro para que ocorra um florescimento adequado.
 

A importância de uma florada uniforme

O volume e a uniformidade da florada é extremamente decisivo para a produtividade, já que ela dá origem ao fruto e consequentemente ao grão, assim quanto maior a quantidade de flores “seguradas” pela planta, melhor. Porém, ainda existe uma grande complexidade dos fatores que envolvem o florescimento, tanto internos como balanço hormonal e idade da planta, tanto fatores externos, como temperatura, radiação, fotoperíodo e recursos hídricos. Além disso, a adubação correta e o manejo de pragas e doenças também podem atingir diretamente os cafeeiros, provocando uma queda de produção e declínio da planta, tornando inviável a exploração econômica da lavoura.

Doenças comuns

As maiores ameaças ao cafezal englobam três doenças: a mancha de phoma, a cercóspora e a ferrugem. A mancha de phoma é uma doença muito agressiva e ataca, principalmente, as folhas, os ramos e os botões, causando diversos prejuízos ao produtor. Já a cercóspora, atinge especialmente os frutos e leva a perda da produtividade e qualidade do café. Por fim, a ferrugem causa uma intensa desfolha nas plantas e distúrbios fisiológicos.

Os produtores de café cujo as lavouras estão localizadas em altitudes elevadas, acima de 700 metros, devem ter cuidados ainda maiores, pois em áreas como essas os ventos frios e a alta umidade do ar criam condições favoráveis para o surgimento dessas doenças, que abatem as flores e os frutos. Caso ocorra uma alta severidade, elas podem impedir o processo de florada e diminuir a produtividade, o que é pouco favorável para o produtor.

Espaçamento da raiz

Os produtores também devem se preocupar com os aspectos do espaçamento e aprofundamento de raiz na lavoura do café, pois está totalmente relacionada com o fato de a planta suportar melhor os períodos de adversidades climáticas, o que gera uma melhor qualidade do grão, além de uma produção maior por hectare e de menor custo, pois o investimento na produção por saca de café diminui.

A floração do cafeeiro é uma das fases mais importantes do desenvolvimento do grão e por isso necessita de uma grande atenção por parte do produtor. Os diversos fatores fitossanitários e os fisiológicos influenciam diretamente na lavoura e podem diminuir a produtividade, fazendo com que não aja um café de qualidade. Assim, é essencial saber os cuidados que devem ser tomados para garantir uma boa florada e, consequentemente, agregar maior valor ao produto final.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »