16/07/2019 às 16h39min - Atualizada em 16/07/2019 às 16h39min

Três casos de estupro de menores são registrados na região

Ibitirama e Guaçuí

O plantão da Delegacia Regional de Alegre registrou, três ocorrências de estupro de vulnerável, em três dias (de quinta-feira, 11 a sábado, 13). Segundo o delegado plantonista, Dedier de Carvalho, os casos são de Ibitirama e Guaçuí.

Ibitirama

A vítima, que vinha sendo estuprada desde 2016 pelo irmão mais velho (de 25 anos), tomou coragem e contou sobre as agressões para uma de suas irmãs, por envio de SMS.

A vítima também relatou que outra irmã menor também sofria abusos sexuais e os dois viviam em constante ameaça. O suspeito foi conduzido à Delegacia Regional de Alegre, prestou declarações e foi liberado, por não ter sido pego em flagrante. O conselho tutelar acompanha o caso. 

Guaçuí

Em Guaçuí, um homem de 53 anos foi detido, neste sábado (13), suspeito de estuprar um adolescente que, segundo laudo médico, possui mentalidade de uma criança de cinco anos.

A vítima relatou que o homem ofereceu a ele R$ 20 reais e o levou para trás de uma bananeira, no quintal da casa do suspeito, onde praticou o abuso.

O menor disse ainda que outras crianças também foram abusadas pelo mesmo homem. Testemunhas chamaram a Polícia Militar, que o deteve.

Segundo o delegado de plantão, o suspeito foi autuado em flagrante delito pelo crime de estupro de vulnerável, com pena de oito a 15 anos de prisão. Em seguida, ele foi encaminhando ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim.

O outro caso, ocorrido na última quinta-feira (11), também em Guaçuí, foi denunciado pela mãe da vítima. A mulher relatou que sua filha estava dormindo com um homem de 21 anos, sem o seu consentimento.

Com o acompanhamento do Conselho Tutelar, a Polícia Militar foi até a casa do rapaz, que foi pego em flagrante em a adolescente na cama.

O suspeito foi detido e encaminhado à Delegacia da cidade. Ele foi autuado em flagrante delito pelo crime de estupro de vulnerável, com pena de 8 a 15 anos de prisão. Em seguida, encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »