05/05/2022 às 11h00min - Atualizada em 05/05/2022 às 11h00min

Cursos despertam família para a qualidade do café em Espera Feliz

Capacitação

Elda e a família: a filha Jamile, o marido Dilcimar e o pequeno Samuel
O casal de agricultores familiares Elda Amancio de Melo Alves e Dilcimar Alves Ferreira mudou a relação com o café após participar de cursos de Pós-Colheita, Preparo do Café e poda oferecidos pelo Sistema FAEMG em parceria com o Sindicado do Produtores Rurais de Espera Feliz.


Na pequena propriedade, localizada no Assentamento Boa Vista, em Espera Feliz, o casal cultiva oito mil pés de café que tiveram sua qualidade superior atestada depois de colocarem o conhecimento em prática na pós-colheita. Em 2021, a família selecionou os grãos maduros, fez a secagem em terreiro suspenso e obteve uma pontuação de 82,5.


“Sempre produzimos um bom café. Com os ensinamentos do Sistema FAEMG e do instrutor Milton Flores vi que a nossa propriedade tem condições favoráveis, e decidi me dedicar aos cafés especiais. Sempre quis, mas achávamos que era muito difícil, e não é”, contou Elda.


A primeira experiência na produção de cafés de qualidade superior foi de 27 quilos, que a família comercializou torrado, criando a sua própria marca, o Café DiJamile. O nome é uma homenagem a filha mais velha do casal, Jamile, que é entusiasta do processo. “Ela ajuda muito e tem muita vontade de fazer mais”, explicou Elda que também é mãe de Samuel, de três anos.


A cafeicultora usa as redes sociais para vender o produto e contou que recebeu elogios dos clientes a amigos que provaram a bebida. “Fico feliz com a receptividade do nosso café, e este ano pretendo fazer um lote maior, com uma bebida ainda melhor. Também vamos investir na venda do café tradicional, para atender a todos os públicos”.


Elda contou que o marido, que trabalha com café desde muito jovem, teve mais resistência em aceitar as novas técnicas e tecnologias, mas que os resultados mostraram a ele que “às vezes a pessoa não abre a mente para aprender, mas depois que aprende vê que faz toda a diferença. Tenho muito orgulho de ter aprendido com o SENAR MINAS e o professor Milton”.


O instrutor Milton Flores foi quem conduziu os cursos feitos pelo casal. Para ele, acompanhar os resultados alcançados pela família é motivo de orgulho, especialmente pela coragem e entrega ao trabalho. “Os cafés da Elda e Dilcimar são marcadamente achocolatados e caramelados, doces e encorpados. Frutas cereja brilhante de sabor extraordinário. Nos cursos foram desenvolvidas capacidades que hoje possibilitam à família colher e secar o café com profissionalismo e comercializar café DiJamile”.


Elda, que disse estar realizando um sonho, quer mais! Ela pretende seguir fazendo cursos do Sistema FAEMG especialmente na área de torra de café, comercialização e marketing. “Quando ganhamos mercado precisamos de mais conhecimento para evoluir. Isso é essencial. Quero viver a vida estudando”.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »