12/04/2022 às 14h32min - Atualizada em 12/04/2022 às 14h32min

Deputados derrubam veto de Zema a reajuste para educação, saúde e segurança

Por 55 votos a três

Fonte: Estado de MG

Votação contou com participação popular de manifestantes, que pressionaram os deputados.



Assembleia de Minas voltou a referendar recomposição ampliada de 33,24% para educação e 14% para segurança e saúde.


Por 55 votos a três, os deputados estaduais de Minas Gerais derrubaram, no início da tarde desta terça-feira (12/04), veto do governador Romeu Zema relativo a um reajuste salarial ampliado para servidores da Segurança Pública, Educação e Saúde.

Zema vetou, na segunda-feira (4) da semana passada, um adicional de 14% para segurança, saúde e 33,24% para educação, referendando uma recomposição de 10,06% a todo funcionalismo público. Eram necessários 39 votos para que o veto fosse derrubado.

 

Na reunião extraordinária que começou 10h e terminou no início da tarde, 16 deputados se manifestaram favoravelmente à derrubada do veto: Ulysses Gomes (PT), Coronel Sandro (PL), André Quintão (PT), Cristiano Silveira (PT), Betão (PT), Professor Cleiton (PV), Doutor Jean Freire (PT), Beatriz Cerqueira (PT), Delegado Heli Grilo (União), Cleitinho Azevedo (Cidadania), Ana Paula Siqueira (Rede), Sargento Rodrigues (PL), Bruno Engler (PL) e Cássio Soares (PSD).
 

 

Eles concordaram com o relatório emitido nessa segunda-feira (11), por Sávio Souza Cruz (MDB) na comissão especial que analisou o veto. Guilherme da Cunha (Novo) e Bartô do Novo (PL) foram os dois que falaram em plenário com opinião contrária à decisão da maioria dos parlamentares.


O assunto tomou conta da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) desde antes de entrar em pauta, a partir de movimentos grevistas da segurança, da saúde e da educação. 


Agora, por lei, o Executivo tem até 48 horas para sancionar as emendas anteriormente vetadas. Com a visível irredutibilidade do Executivo, há possibilidade de o caso ser judicializado.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »