18/03/2022 às 16h42min - Atualizada em 18/03/2022 às 16h42min

Família procura pedreiro sumido há 11 dias ao sair do trabalho no RJ

Natural de Espera Feliz

Natural de Espera Feliz, em Minas Gerais, Pedreiro Douglas Lacerda Viana, de 30 anos, está desaparecido desde a noite do último dia 8, após sair de uma obra residencial, em Del Castilho, na Zona Norte do Rio.

 

Há 11 dias, familiares e amigos buscam pelo paradeiro do pedreiro Douglas Lacerda Viana, de 30 anos, que desapareceu após sair do trabalho, uma obra residencial em Del Castilho, na Zona Norte do Rio. Ele vestia camisa regata verde, bermuda cinza, usava chinelos e carregava mochila cinza. Douglas estava sem aparelho celular.


Cedidas aos responsáveis da obra, imagens de circuitos internos de câmeras mostraram Douglas saindo do trabalho, na noite do dia 8 de março, por volta das 21h. Colegas relataram à família que, no dia do sumiço, o pedreiro estava alegre, não demonstrou mudança de comportamento, tampouco se envolveu em conflitos ou acidentes.


Natural de Espera Feliz, em Minas Gerais, Douglas veio para o Rio de Janeiro, há cerca de 3 anos, para trabalhar. Há aproximadamente 1 mês, a esposa do pedreiro, a vendedora Tassiara Alves Souza, de 24 anos, e o filho deles, de 4 anos, também vieram para a cidade. Eles estão morando na localidade da Muzema, na Zona Oeste do Rio.

 

Segundo Tassiara, o marido estava mantendo a rotina de trabalho e, aparentemente, não tinha problemas de saúde nem fazia uso de remédios controlados. Com apoio de amigos e colegas, a família continua realizando buscas em ruas da região, hospitais, e institutos de medicina legais.

 

“Estamos há 11 dias sem informações sobre o Douglas. Meu marido é trabalhador e uma pessoa do bem! Não sabemos o que ocorreu. A família dele veio de Minas ao Rio para acompanhar as buscas. Já refizemos o percurso do trabalho para casa e estamos tentando resgatar novas imagens de comércios da região para ajudar nas investigações. Nossa vida parou! Não sabemos mais o que fazer!”, disse, emocionada, a mulher do pedreiro.


O sumiço do pedreiro foi registrado na 21ª DP (Bonsucesso) e encaminhado à Delegacia de Descobertas de Paradeiros (DDPA), na Cidade da Polícia, no Jacaré. Os agentes ouviram familiares e testemunhas.

 

Informações sobre o paradeiro do pedreiro Douglas podem ser repassadas aos telefones do Disque-Denúncia (2253-1177) ou da DDPA (2202-0338 / 2202-0337) com garantia do sigilo e do total anonimato.


Fonte: Charles Rodrigues - O DIA

 

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »