14/03/2022 às 11h34min - Atualizada em 14/03/2022 às 11h34min

Cafeicultores de Espera Feliz receberam troféus no lançamento do Circuito das Matas de Minas

“Encontro dos Campeões”

Portal Caparaó

Produtores de café de Espera Feliz participaram do “Encontro dos Campeões” de café do município, celebrando as conquistas que a região obteve nos últimos anos, nos concursos estaduais de café. Durante o evento, promovido nesta quinta-feira (10/3), foram entregues troféus aos três vencedores do Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais de 2021: Diogo Ferreira Amorim (campeão estadual e vencedor regional da categoria Natural), Afonso Donizete Abreu de Lacerda (segundo lugar regional na categoria Natural) e Ademir Abreu Lacerda (vencedor regional da categoria Cereja Descascado).


Normalmente, essa entrega acontece presencialmente em Belo Horizonte, mas como não foi possível, em função da pandemia da covid-19, surgiu a oportunidade de fazer a entrega, no local de produção.

 

Os cafeicultores também participaram do lançamento do Circuito de Cafeicultura das Matas de Minas. As iniciativas foram realizações da Emater-MG, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). Ambas aconteceram na comunidade rural de Forquilha do Rio, a 25 quilômetros da sede de Espera Feliz.


Presente nos dois eventos, o diretor-presidente da Emater-MG, Otávio Maia, salientou a importância do concurso estadual de café como atividade de promoção da qualidade do café mineiro, em nível nacional e mundial, ao longo dos anos. “O concurso vem para promover e valorizar a qualidade do nosso café, que vem se especializando cada vez mais. Quando a gente acha que não vai conseguir superar em qualidade, devido à excelência alcançada, conseguimos superar ano após ano, mostrando que temos o melhor café do Brasil e do mundo”, afirmou.


Melhores do mundo


Nos últimos anos, a região produtora de café Matas de Minas tem se destacado na produção de cafés especiais, se tornando referência mundial do grão. No município de Espera Feliz, que fica nas imediações da Serra do Caparaó, chama a atenção os bons resultados na produção desses tipos de cafés. Basta observar o desempenho positivo do lugar nos concursos estaduais. Foram sete títulos de Grande Campeão nas edições de 2012, 2014, 2017, 2018, 2019, 2020 e 2021.


“O concurso é uma importante ferramenta para os produtores alcançarem estes resultados. Este encontro para entrega dos troféus é uma oportunidade de celebrar o trabalho desses agricultores que elevam o nome de Minas no cenário mundial da produção de cafés de qualidade”, disse o gerente da Divisão de Suporte da Emater-MG Bernardino Cangussú.


Ele destacou a dimensão da produção cafeeira do estado, que tem área de 1,3 milhão de hectares plantados. Também exaltou a boa qualidade dos cafés de Espera Feliz.


“Os cafés de Minas têm se destacado no mundo, não só pelo volume, mas principalmente pela qualidade. E os cafés de Espera Feliz estão certamente entre os melhores do mundo. Aqui estão os campeões do concurso desde 2012. É um encontro da elite da qualidade do café. Estamos felizes em estar com eles desde os concursos municipais, onde eram desconhecidos até chegar hoje. Aqui é referência em qualidade, sustentabilidade e desenvolvimento pelo trabalho que é feito com a agricultura familiar”, garantiu.


Para o extensionista agropecuário Antônio Fernando Teixeira, que trabalha exclusivamente com o programa de certificação estadual, Certifica Minas Café, os cafés premiados em Espera Feliz são resultados da combinação do clima favorável à cultura, dedicação, trabalho dos produtores. “O concurso funciona como uma vitrine para os cafés premiados. É a coroação de um trabalho bem-feito que valoriza e reconhece tudo que foi feito durante a safra”, concluiu.



Produtor


O cafeicultor de Espera Feliz, Diogo Ferreira Amorim, campeão estadual e primeiro lugar na categoria Café Natural, no Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais de 2021, marcou presença no evento no município. Ele não escondia a satisfação pelo primeiro título estadual geral. Há quatro anos na cafeicultura ele revela não ter interesse em outra atividade e espera mais conquistas no futuro. “A expectativa é continuar trabalhando para ganhar mais. Quando a gente começa a mexer com café, vai apanhando gosto e só interessa por isso”, sintetizou.


Espera Feliz


Espera Feliz fica na região produtora de café Matas de Minas, na parte da Serra do Caparaó. Sua principal atividade econômica é a cafeicultura. O município produz 247 mil sacas de café por ano, sendo 70% da agricultura familiar. A área de plantio é de 12,5 mil hectares.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »