14/09/2021 às 10h50min - Atualizada em 14/09/2021 às 10h50min

‘Bichos de luz’ atacam em Minas Gerais; veja como ficar livre deles

Tempo quente

Fonte: O Tempo

É só acender a luz, e pronto. Os cômodos da casa são invadidos pelos “bichos de luz”, ou aleluias, ou ainda siriris. Esses insetos, que na verdade são cupins em fase de reprodução, não causam danos à saúde humana nem à saúde de animais domésticos, mas incomodam bastante, especialmente em dias quentes. 
 

Professor de biologia da UFMG, Geraldo Wilson Afonso Fernandes explica que os tais cupins voadores aparecem nesta época do ano para o acasalamento. Eles confundem a luz das lâmpadas com a da lua.


“Esses insetos normalmente fazem as revoadas em épocas quentes, período em que começam a sair para procurar seus pares, acasalar e formar as novas colônias”, explica.

 


O que fazer?

 

Para se livrar dos bichinhos, a dona de casa Celi Augusta, de 50 anos, diz que engana os insetos. “Coloco uma bacia debaixo da lâmpada, e eles caem na hora”, diz. Fernandes concorda que a técnica pode amenizar o problema.


“A água reflete a luz, e os insetos acreditam que estão indo para luz, mas caem direto na água”. A solução, porém, segundo ele, é apagar as luzes e abrir as janelas. A pessoa pode, ainda, acender uma luz fora do imóvel para atrair os insetos ou colocar telas finas nas janelas.



Perigo para os móveis


Apesar de não causar problemas para a saúde, os “bichos de luz” podem causar danos aos móveis de madeira. O professor de biologia Geraldo Wilson Afonso Fernandes explica que, após a reprodução, eles perdem as asas e formam colônias. 


“As aleluias podem ser provenientes de várias espécies de cupins, que não necessariamente causam danos em móveis. Mas esse fenômeno deve ser observado”, disse. Nesses casos, a única solução é chamar uma equipe especializada em dedetização.


 

Infestação de pernilongos no calor


Além dos “bichos de luz”, os pernilongos têm incomodado muita gente. O clima quente é propício para a reprodução dos insetos. No frio, muitos morrem, e outros ficam quietos para poupar energia.


Nesse caso, o biólogo recomenda a instalação de telas, nas portas e nas janelas, além do uso de repelentes. É preciso tomar cuidado já que, alguns desses insetos, como o Aedes aegypti, podem transmitir às pessoas dengue, febre amarela, entre outras doenças.


 

Sinal de chuva

 

Para os mais velhos, quando o “bichinho de luz” aparece, é sinal de chuva. O professor de biologia da UFMG explica que essa premissa é verdadeira.

 

“Muitos desses insetos constroem ninhos no solo, e, quando o tempo está seco, eles não conseguem penetrar no solo. Por isso, quando eles pressentem que vai chover, eles fazem a revoada do acasalamento com o intuito de aproveitar a terra úmida para construir ninhos”, disse. 

 

Receitas
 

“Apago todas as luzes da minha casa e desligo a televisão. No máximo, em 20 minutos, não tem mais nenhum na minha casa.”
Antônio Geraldo
Conferente

 

“Faço um spray com uma misturinha de citronela e álcool, deixo curtir por uns dois dias, e borrifo na minha casa.”
Jerusa de Souza
Artesã

 

“Eu ligo dois ventiladores, um virado em minha direção e outro virado para o teto, não fica um ‘bicho de luz’.”
Jurandir de Andrade
Aposentado

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »