21/06/2021 às 12h50min - Atualizada em 21/06/2021 às 12h50min

Inverno de 2021 começa hoje e poderá ser mais seco que o do ano passado

Frio chegou

Nesta segunda-feira, 21 de junho, tem início o inverno. Este ano, a estação mais fria do ano deverá ser mais seca do que no ano passado e as temperaturas devem ficar um pouco acima da média para este período na região.


Até o final do mês de junho as frentes frias devem continuar a adentrar o território brasileiro derrubando a temperatura, podendo até mesmo provocar geadas – que devem ser mais intensas no sul do país.


Já nos meses de julho, agosto e setembro é esperado que o volume de chuvas ocorra abaixo da média. É esperado ainda que as temperaturas fiquem um pouco acima da média em julho, agosto e setembro.
O inverno no hemisfério sul segue até o dia 22 de setembro.


 

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), por causa das massas de ar frio que vêm do sul do continente, pode haver:
 
  • queda da temperatura média do ar, com valores abaixo de 22ºC no leste do Sul e Sudeste;
  • formação de geadas nas regiões Sul, Sudeste e em Mato Grosso do Sul.


 
No período da manhã, pode haver, também, formações de nevoeiros e/ou névoa úmida nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com redução de visibilidade, impactando especialmente em estradas e aeroportos.
 
Com a redução das chuvas em grande parte do país nesta época do ano, tem-se a diminuição da umidade relativa do ar, que favorece o aumento da incidência de queimadas e incêndios florestais e de doenças respiratórias.
 
 
"No inverno, é normal a época de seca ou de pouca chuva na maior parte do país. Nenhum setor que depende de chuva espera por chuva nesta época. As principais preocupações são com poluição do ar aumento do risco de alastramento de fogo", explica a meteorologista do Climatempo Josélia Pegorim.


 

Previsão do Tempo - Sudeste

 
As temperaturas devem permanecer acima da média em grande parte da região, com exceção do norte de Minas Gerais e no Espírito Santo – onde podem ser próximas ou ligeiramente abaixo da média.

 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »