12/05/2021 às 12h32min - Atualizada em 12/05/2021 às 12h32min

Ibatiba sedia primeira reunião para implantação do Polo de Fruticultura do Caparaó

Caparaó Capixaba

Hojees.com.br
A Secretaria Municipal de Agricultura, Indústria e Comércio de Ibatiba sediou uma reunião para implantação e desenvolvimento do “Polo de Fruticultura para a Região do Caparaó”, na manhã desta terça-feira (11). O Polo é um projeto de extensão do Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo (CCAE-Ufes) que está na coordenação junto com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e é aprovado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O objetivo é contribuir para a diversificação da produção agrícola, gerando novas fontes de renda e, consequentemente, melhoria socioeconômica da população envolvida.


A mesma reunião vai se repetir em todos os municípios do Caparaó Capixaba, começando por Ibatiba, sendo dirigida pelo coordenador do projeto, professor Moisés Zucoloto, e o pesquisador da Embrapa, Dimmy Barbosa. Também estavam presentes o prefeito de Ibatiba, Luciano Pingo, e o secretário municipal de Agricultura, Samuel Dias Damasceno, além de representantes de segmentos da área rural do município, Incaper e produtores rurais.



O professor Moisés Zucoloto explicou que essa reunião faz parte das quatro metas para implantação do polo que começa por um diagnóstico. “Fazemos contato com as lideranças do município e a Secretaria Municipal de Agricultura, como um passo inicial para a possível implantação de frutíferas posteriormente, contando com o apoio de todos que possamos alinhar as próximas metas”, afirmou.


Já o secretário de Agricultura, Samuel Dias, destacou o fato de Ibatiba ser o primeiro município a ter essa reunião e disse que Ibatiba acredita muito no projeto, porque pode mudar a vida dos produtores locais. “Vamos conhecer o projeto em sua essência hoje (terça, 11), para que possamos trabalhar em sua implantação, em nosso município”, disse. “É um projeto ousado, mas vamos precisar de apoio para cultivo e, principalmente, escoar a produção, com financiamento barato, para que não haja dificuldades na hora de vender”, completou.


O projeto “Polo de Fruticultura para a Região do Caparaó” foi iniciado em 2017, baseado num projeto do também coordenador Dirceu Pratissoli que se uniu a Moisés Zucoloto para sua idealização e planejamento. São quatro as metas: um diagnóstico da aptidão agrícola da região do Caparaó para a fruticultura, o que foi iniciado agora; melhoria da infraestrutura para as capacitações dos envolvidos – também em 2021; instalação da Unidade de Referência Tecnológica (URT) de fruteiras nos municípios envolvidos em, 2022; e realização de minicursos e dias de campo para capacitação, também ano que vem.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »