26/04/2021 às 11h26min - Atualizada em 26/04/2021 às 11h26min

Processos Judiciais atingidos pela chuva em Carangola são recuperados

Trabalho salvou documentos

Mais de 300 processos e documentos administrativos foram higienizados e recompostos por equipes da Ejef

. Trabalho cuidadoso, delicado e especializado salvou documentos (Foto: Mirna de Moura/TJMG).


 

A Comarca de Carangola recebeu de volta, nesta última quinta feira (22/4), um acervo totalmente recuperado por equipes da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef) do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Os autos danificados pelas fortes chuvas no final de fevereiro, que inundaram a cidade, foram higienizados, recompostos e selecionados.


O TJMG é o único, no País, a manter pessoal das áreas de museologia, arquivologia, conservação e restauração em seus quadros. A estratégia preserva não só o passado, mas o presente e também é significativa para o futuro. Em 41 dias, de 27 de fevereiro a 15 de abril, foram resgatados 170 processos judiciais e 160 dossiês de documentos administrativos. O trabalho foi desenvolvido pela equipe da Coordenação de Arquivo Permanente, vinculado à Diretoria Executiva de Gestão da Informação Documental (Dirged). Ao todo, 37 pessoas se desdobraram nas atividades: duas arquivistas, três supervisores administrativos, sete estagiários e 25 auxiliares de arquivo.
como montar uma loja virtual

como montar uma loja virtual




De acordo com o 2º vice-presidente do TJMG e superintendente da Ejef, desembargador Tiago Pinto, a virtualização é um fato, mas ainda existe grande quantidade de autos físicos que demanda cuidados. Para ele, é fundamental adotar medidas preventivas e contar com um setor especializado na recuperação em caso de prejuízo a esses processos.


Segundo a arquivista Barbara Maria Wacha, da gerência de Arquivo e Gestão documental da Segunda Instância, de Documentos Eletrônicos e Permanentes (Gedoc), o material passa por uma triagem, para identificar os mais encharcados e mofados, que são considerados prioritários. Em seguida, os autos são desmontados e os documentos são secados com ventiladores industriais. Essa etapa pode se estender por dias. Depois, os processos são conferidos e remontados. Nessa fase, a equipe também analisa o que fazer quanto à destinação dos itens: muitos são devolvidos, mas alguns foram separados para eliminação por edital, outros para descarte e ainda para arquivamento (intermediário e permanente).
como montar uma loja virtual

como montar uma loja virtual




Trabalho delicado


A auxiliar de arquivo Graziele Ferreira da Costa disse que a recuperação de processos atingidos pelas enchentes requer cuidado, já que resíduos pesados, como o barro, podem danificar papéis e ocasionar a perda de informações. “É uma tarefa lenta, que exige atenção aos detalhes, dedicação.” Segundo a auxiliar, o empenho de todos resultou numa resposta ágil, que superou o prazo inicialmente fixado, de dois meses. “O serviço foi empolgante e renovador, e a conquista foi algo harmônico e natural.”
como montar uma loja virtual

como montar uma loja virtual



FONTE: Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG

Carangola Notícias


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »