05/04/2021 às 13h14min - Atualizada em 05/04/2021 às 13h14min

Forças de segurança começam a ser vacinadas em Minas

Ampliação da vacinação

Policiais, bombeiros e guardas municipais receberão doses de novo lote de imunizantes. Idosos de 65 a 69 também entram na lista.

 

Para evitar novas perdas e proteger quem protege a população, Minas Gerais deve iniciar esta semana a imunização dos profissionais das forças de segurança, salvamento e Forças Armadas, já que o setor foi incluído na lista dos que devem ser vacinados com as mais de 1 milhão de doses que chegaram ao estado.
 

A remessa permitirá a ampliação da vacinação, incluindo idosos entre 65 e 69 anos, e que seja dada prioridade aos policiais federais, militares, civis e rodoviários; bombeiros militares e civis; e guardas municipais. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) informou que dentro do grupo haverá ainda outros critérios de prioridade: trabalhadores envolvidos no atendimento e transporte de pacientes, resgates e atendimento pré-hospitalar, ações de vacinação contra COVID-19, ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público independentemente da categoria.
 

De acordo com a Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (Aspra-MG), mais de 7 mil militares testaram positivo para a COVID-19, dos quais 155 morreram em decorrência da doença. Como o Ministério da Saúde já previa esses trabalhadores como prioridade na vacinação e as prefeituras têm autonomia para gerir suas campanhas, algumas cidades já vacinaram esse público.

 
Confira o conteúdo e qual será o uso do 11º lote de vacina recebido por Minas
 
» 943.400 doses da Coronavac
» 73.250 doses da AstraZeneca
» Total: 1.016.650 doses
 
» Além de ampliar a vacinação para idosos entre 65 e 69 anos, o carregamento vai permitir o início da imunização de profissionais das forças de segurança que atuam na linha de frente do combate à pandemia; incluídos como prioridade no Plano Nacional de Imunização (PNI).
 

» No grupo prioritário das forças de segurança estão os trabalhadores envolvidos no atendimento e transporte de pacientes, resgates e atendimento pré-hospitalar, ações de vacinação contra COVID-19, ações de vigilância das medidas de distanciamento social, com contato direto e constante com o público independentemente da categoria.

» Demais profissionais que não se enquadram nas atividades de linha de frente deverão ser vacinados conforme andamento da campanha nacional de vacinação contra a COVID-19.

Fonte: SES-MG
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »