24/03/2021 às 13h08min - Atualizada em 24/03/2021 às 13h08min

Polícia Ambiental flagra mineração ilegal em floresta próximo ao Parque Nacional do Caparaó.

Crime Ambiental

Na tarde da última terça-feira (23), a Polícia Militar Ambiental, com apoio do ICMBio e  IDAF, realizaram uma diligência até na localidade de Forquilha do Rio município de Dores do Rio Preto, próximo ao Portal do Parque Nacional do Caparaó  onde havia diversas denúncias acerca de extração ilegal de pedras semipreciosas.


A ação policial ocorreu, pois, contou com denúncias de moradores daquela região relatando haver cerca de oito pessoas no local garimpando para extrair substância que aparentava ser água-marinha (pedra semipreciosa) uma variedade do berilo.


Foi localizado movimentação do solo e subsolo com 65 m³ (metros cúbicos) de terra e rochas, que em ato contínuo foi constatado um túnel de 30 metros de comprimento no interior da montanha sendo degradada uma área de 200 m², com equipamentos e ferramentas para escavação do túnel, gerador de energia a gasolina e rompedor de rocha, com várias ferramentas, cavadeira, pás, carrinho de mão, etc. usados para manutenção do túnel.


Nenhuma dessas pessoas foram conduzidas a Delegacia, o responsável poderá responder pelo crime de instalar ou fazer funcionar obras, ou serviços potencialmente poluidores, sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes.


A Polícia Ambiental adverte ser proibido construir, reformar, ampliar, instalar, fazer funcionar obras, ou serviços potencialmente poluidores, sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes, e que o ato é crime com pena de detenção de seis meses a um ano, e multa.


Qualquer denúncia ambiental pode ser realizada anonimamente através do endereço eletrônico disquedenuncia181.es.gov.br ou pelo telefone 181 e ainda, para região do Caparaó, pelo número 28 3553-1398.

90,5FM

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »