08/02/2021 às 17h51min - Atualizada em 08/02/2021 às 17h51min

Voluntários se unem e fazem mais um mutirão no PARNA Caparaó

Turismo no Caparaó

Por Rota Verde

Passar pela portaria capixaba e ver tudo fechado deixa o turista que visita Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, com aquele gostinho de quero mais. A expectativa é que a abertura aconteça logo, mas ainda nada foi confirmado pela administração do PARNA. Neste sábado (6), os “Amigos do Parque Nacional do Caparaó”, um grupo de voluntários aguerridos trabalharam o dia inteiro para limpar e reparar alguns estragos.


Não é a primeira vez que os voluntários trabalham, há meses foram várias ações em prol da melhoria do Parque, o grupo vem arrecadando dinheiro, mobilizando autoridades e deixando ainda mais fortes os laços de quem é apaixonado pela região. O turismo vem crescendo no distrito de Pedra Menina, mas a visita a portaria é fundamental nos roteiros turísticos.



“Formamos um grupo no whatsaap, assim conseguimos mobilizar a comunidade, pessoas de municípios vizinhos, guias do Parque e pessoas que tem ligação com o lugar. Fazemos de tudo: vendemos camisa, café torrado, obtido em leilão no Conexão Caparaó, mobilizamos para pagar certas despesas que ajudam nessa restruturação do PARNA”, explica Cecília Nacal, voluntária e dona de pousada.


Há mais de um ano o lugar está fechado, com as fortes chuvas de 23 de janeiro de 2020, uma destruição tomou conta do acesso capixaba, do lado mineiro foram contabilizados alguns prejuízos, mas a Portaria de Alto Caparaó já vem funcionado há alguns meses, seguindo a risca os protocolos de segurança da pandemia.


Mesmo com tantos problemas enfrentados pelos voluntários como reforma do local, os donos de pousadas e pessoas ligadas ao turismo na região do Caparaó, ainda está sendo possível discutir mais mecanismos de integração entre as duas cidades onde estão as portarias. O que sempre foi um desafio ao longo de anos.
 

“O caos acabou unindo muita gente e estamos discutindo a questão de desenvolvimento do Parque. Neste sábado, pessoas trabalharam, inclusive dois turistas que estavam na região. Limpamos uma extensão de cerca de três quilômetros, como os carros não estão passando, o acumulo de folhas nesta época de chuva é muito grande. Caso aconteça a reabertura parte da limpeza foi feita”, finaliza Cecília.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »