03/02/2021 às 13h31min - Atualizada em 03/02/2021 às 13h31min

Prefeitura de Caparaó leva demandas à COPASA em reunião com a Gerência Regional

Melhorias no serviço

Nesta manhã (03), o senhor Ricardo Orsini, Gerente Regional da Copasa em Caratinga, e o Operador de Subsistema Givanildo Dias Quintão, encarregado municipal, estiveram presentes na Sede Administrativa da Prefeitura de Caparaó, para se reunirem com representantes dos Poderes Executivo e Legislativo locais.

 
Estiveram presentes o Prefeito Diógenis Miranda; o Presidente da Câmara, Leonardo Ferreira; o Assessor Alisson Xavier; a Secretária de Saúde, Elizabete Gomes; o Diretor do Departamento de Vigilância Sanitária e responsável pela operação do SISAGUA - Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano, Aguinaldo Simione; o Ouvidor-Geral do Município, Pedro Henrique Martins, e o servidor Sebastião Pereira.


O encontro serviu para que a Administração pontuasse uma série de melhorias requeridas para o padrão de atendimento, visando suprir necessidades básicas da comunidade, tanto na cidade quanto nas demais localidades. Quando o contrato de concessão foi celebrado (1997), a estrutura geoeconômica do Município e a população residente eram bem diferentes da realidade atual, fazendo necessárias ações conjuntas para atender ás crescentes demandas locais.

 
Um dos principais problemas relatados pelo governo municipal como alvo de inúmeras queixas da população é a baixa qualidade do abastecimento, consistente em inúmeras interrupções sem qualquer aviso prévio e o fornecimento de água com coloração escura. Também foram apresentadas amostras de águas coletadas em diversos pontos do Município no último dia 19, as quais, após análise laboratorial pela Superintendência Regional de Saúde de Manhuaçu, obtiveram resultados insatisfatórios para o consumo humano.


Durante a reunião, o Prefeito Diógenis cobrou da Copasa uma solução emergencial para a situação precária da Estação de Tratamento de Água, que apresenta diversos danos em sua estrutura e nos arredores, causando riscos e transtornos aos munícipes.


Além disso, foram propostas revisões contratuais para assegurar a extensão dos serviços de abastecimento e esgotamento sanitário às Comunidades Jacutinga e Santa Rita do Aventureiro e ao Distrito Capim Roxo, objetivando atender aos moradores, que tanto padecem pela falta de água tratada.


Outro problema recorrente de reclamações é a sobrecarga de trabalho imposta ao encarregado local da Copasa, já que atualmente um único empregado é responsável pela parte burocrática e também operacional da agência em Caparaó, tendo que atender toda a extensão territorial – áreas urbana e rural – do Município, o que fatalmente torna serviço humanamente impossível de ser prestado com a agilidade e qualidade esperadas. Na oportunidade, o Prefeito sugeriu ceder um servidor municipal para auxiliar nos trabalhos.


Os representantes da Copasa, embora reconheçam dificuldades de ordem orçamentária e jurídica, se prontificaram a estreitar o diálogo com o governo municipal e se empenhar para que os diversos problemas recorrentes apontados sejam superados, no menor prazo possível, bem como se comprometeram a ampliar os meios de divulgação preventiva, à população, das ações de manutenção e reparos da rede de abastecimento.


A Copasa também alegou que questões jurídicas, tais como normas internas da Companhia, impedem a contratação de novos empregados e a utilização de servidor cedido pelo Município na execução dos trabalhos.


Dessa forma, para contornar a deficiência na prestação, o Gerente Regional se comprometeu a montar uma base de apoio na cidade vizinha de Espera Feliz, visando socorrer eventuais sobrecargas do encarregado caparaoense, o que estratégia que deve ocorrer até julho deste ano.

 
Por fim, será realizada transferência da rede de abastecimento da Estação para outro local, deixando o espaço existente sobre a Rua Sebastião Simione de Moraes livre para intervenções da Defesa Civil e melhorias na estrutura.


Todas as ações serão realizada mediante planilha de regularização a ser encaminhada oportunamente pela Copasa. Por sua vez, a Prefeitura encaminhará um ofício com todas as especificidades necessárias para que a Companhia, enquanto entidade governamental, possa licitar e realizar as obras previstas.


Ao final da reunião, os agentes da Prefeitura se colocaram à disposição para que a parceria com a concessionária surta efeitos positivos para a população caparaoense, que paga e espera por um serviço de água e esgoto de qualidade.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »