18/05/2020 às 15h22min - Atualizada em 18/05/2020 às 15h22min

Saúde mantem indicação da cloroquina apenas para casos graves em MG

Covid-19 em Minas Gerais

Estado de Minas

Secretário diz que não vai adotar novo protocolo de uso da substância anunciado pelo Ministério da Saúde, mas evitou se posicionar sobre saída de Teich da pasta.

O Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, afirmou, nesta segunda-feira (18), que a hidroxicloroquina continuará sendo recomendada no estado apenas nos casos graves de COVID-19. Nesta sexta (15), o Ministério da Saúde divulgou uma nota informando que a droga, usada combate à malária, será, em breve, oficialmente indicada também para o tratamento de quadros leves de infecção pelo novo coronavírus.

"O que nós temos em Minas Gerais é um protocolo assistencial. Neste protocolo, nós temos a recomendação de, baseado na avaliação médica, poder fazer o uso da hidroxicloroquina nos casos graves, conforme foi orientado (antes) pelo Ministério da Saúde", disse Amaral. 

Amaral reafirmou ainda a confiança na estratégia adotada pela secretaria para medir a expansão da pandemia em Minas - calcada sobretudo, na ocupação de leitos de UTI. Ele reforçou também sua avaliação feita na última quinta (14) à imprensa de que não é o momento de ampliar a aplicação a testagem da população mineira.   

 

"Recebemos esses testes do Ministério da Saúde (...) e é importante acompanharmos e preservarmos esses exames, para que não faltem no futuro. Nos parece que seja precoce, neste momento, testarmos demasiadamente a sociedade, de forma que não haja impacto tão grande nas mudanças de conduta que estamos tendo", defendeu.

 
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »